Zé Pedro Leitão

Músico

Zé Pedro Leitão, natural de Aveiro, nascido a 25 Maio 1979.

 

Começou por tocar Baixo eléctrico no ensino secundário e em 1998 entrou na sua primeira banda, os Full Pull (Rap-Metal português) dando o seu primeiro concerto na Escola Secundária José Estevão, que frequentou.

 

Licenciou-se em Engenharia Civil, pelo Instituto Superior Técnico em Lisboa. Foi aluno da classe de contrabaixo do Conservatório Nacional e estudou também na Escola de Jazz do Hot Clube de Portugal.

Paralelamente à música trabalhou enquanto engenheiro civil até 2009 tendo realizado numerosos projectos de abastecimento de água e drenagem de águas residuais. 

Tocou em diversas formações jazz, do trio Tricotismo que formou, à big band e também na Orquestra Sinfónica Juvenil.

 

A primeira digressão que fez foi com a Big Band Nacional da Juventude, passando um pouco por todo o país e revelando-se como uma experiência que o marcaria profundamente.

 

Integrou entre 2000 e 2006 os Lupanar, juntamente com Ana Bacalhau, Dídio Pestana, Gonçalo Tocha, Carlos Vann, Jan Peuckert e Tiago Rebelo. A banda deu um concerto na Aula Magna em 2002 e em 2005 editou o seu único álbum de estúdio.

 

Participou com os Lupanar num disco de homenagem a Carlos Paredes.

 

Gravou 3 músicas para o álbum “Quarto Crescente” da cantora Márcia.

 

Gravou 1 música no CD de estreia da banda “They´re heading west”

 

Com os Deolinda tocou mais de 500 concertos, em 27 países diferentes. Em Portugal, fizeram centenas de concertos e tocaram nas maiores salas e festivais de música.

 

Ganhou com os Deolinda o Prémio Amália Rodrigues, na categoria “Música Popular”, em 2011, o prémio “Best Newcomer”, da revista inglesa Songlines em 2010, o prémio José Afonso em 2011, e três Globos de Ouro, na categoria de “Revelação do Ano”, em 2009 e “Melhor Grupo”, em 2011 e em 2013.

Ganhou a nível individual o Prémio Música nos Litoral Awards em 2016.

Gravou contrabaixo e Baixo eléctrico no disco de estreia a solo de Ana Bacalhau, acompanha-a ao vivo.

É membro da Associação Portuguesa dos Amigos dos Caminhos de Ferro (APAC).